Blog sobre música. Uma de cada vez.

Pedro The Lion - Rapture

Pedro The Lion é uma banda de indie rock cristão. Torceu o nariz? Eu também achei esquisito quando, há alguns anos, baixei as primeiras músicas dos caras no site da gravadora Jade Tree Records - que já nos brindou com álbuns clássicos de grupos post-hardcore como Jets To Brazil, Promise Ring, entre outros grandes quase desconhecidos.

Mas a banda de David Bazan, compositor e letrista de quase todas as músicas, destoa do lugar-indie-comum desde a primeira audição. O tom soturno, a voz atormentada, as letras sempre sobre temas que remetem ao eterno dilema entre culpa e virtude, redenção e afundar na lama de vez, sempre com menções a Jesus ou passagens bíblicas, incomoda e fascina. E, pra complicar, a banda sempre contestou o rótulo religioso por achá-lo simplista e segmentador demais.

"Rapture", do disco "Control" (2002) , é um bom retrato do universo angustiado de Bazan. A letra conta a história de um sujeito casado que, no meio do vamos ver com a amante, não consegue deixar de se sentir um filho da puta - mas nem apelando pra Jesus larga do osso, ou no caso, da carne. A Vida Como Ela É versão rock alternativo gospel.

This is how we multiply
Pity that its not my wife
The friction of skin
The trembling sigh

This is how our bodies move
With everything that we could lose
Pushing us deeper still
The sheets and the sweat
The seed and the spill
The bitter pill yet undiscovered

Gideon is in the drawer
Clothes scattered on the floor
Shes arching her back
She screams for more

Oh my sweet rapture
I hear Jesus calling me home

Finally a chance to breath
Reaching for the fallen sheets
Collapsing in a glowing heap
We've gone too far
We've done too much
We have to quit it
Just one more kiss
Just one more touch
Please 10 more minutes

This feels so good. . .
Just barely moving. . .
The tension building. . .
Our bodies working. . .
To Reach the goal. . .

Oh my sweet rapture
I hear Jesus and the angels singing
Hallelujah
Calling me to enter the promise land.

A banda acabou em 2006 e David Bazan hoje segue carreira solo.

Curioso, né? Confere o som aqui.

1 Comment:

Bruno said...

Interessante... nao sou fã do estilo, mas nao deixa de ser curioso...